Company Logo


Vizitantoj

Hodiaŭ13
Hieraŭ96
Semajno109
Monato2116
Ĉioj83334

Powered by Kubik-Rubik.de

Imagoj

Sem Imagens

Para Associad@s

O que é Autogestão?

<!-- @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } -->

É a forma de gerenciar e executar diretamente o que lhe diz respeito. Gerenciar é organizar, racionalizar sobre a situação chegar a respostas necessárias para desenvolvimento da situação e mante-lo da melhor forma. Executar é por em prática as ações necessárias, desenvolvidas pelo gerenciamento. Como se diz auto, siginifica que o gerente e o executor estão juntos e são invariavelmente os mesmos. Então não tem chefe, diretor, gerente, patrão, presidente, agente estatais ou qualquer equivalente? Exato, sem intermediários. Mas então quem manda? A necessidade! Onde se precise, é necessário discutir, organizar, racionalizar sobre a situação com todos para todos, sem intermediários. O uso de intermediários descaracteriza uma autogestão, porque não é direto e uma autogestão é ação direta e consenso geral.

Mas, nem sempre teremos consenso sobre uma ação? Ainda bem, já que é importante que isso aconteça, já que só sabemos que muito pouco sabemos! São das discussões e debates que chegamos a um denominador comum. Essa prática só se aperfeiçoa com o uso. O seu não uso faz com que fique cada vez mais difícil aceitar opiniões divergentes e a prática de consenso se torne ineficaz. O contrário, com o uso, aprendemos com as opiniões diferentes e as desenvolvemos e aperfeiçoamos nossos próprios fundamentos. Mas sem seu uso, não aprendemos. E não confunda! Trabalhar com consenso não é abrir mão de seus ideais, porque iria contra tudo que lutamos. Se abrirmos mão de tudo que acreditamos, é o equivalente a dizer que tudo está muito bem, e isso é mentira!

Autogestão é direta, é participativa, é consenso de ações! Isso só se aprende com ação, não tem outra escola, é cada um assumir a responsabilidade de seus atos em prol da transformação social. Assim desconfie quando ouvir ou ler autogestão, verifique se o partidos, os capitalistas, as igrejas não estão com cadeira cativa, manipulando a gestão. Fácil de identificar, geralmente só assumem compromissos com cartas marcadas ou não assumem sem passar por seus superiores. Isso não é autogestão, é uma ilusão de gerenciamento coletivo, mas controlado por interesses estranhos ao grupo.

O motivo é que eles são assistencialistas (a maioria são das igrejas, seja qual for a doutrina de fé) e vanguardistas (a maioria esmagadora são de partidos esquerda, mas a direita também aceita esta idéia), e por isso não acreditam que as pessoas possam se autogerir sem sua magna presença. Dizem “-Vamos consultar fulanos, sicranos ou pedir apoio ao comitê X do partido Y!” ou “-Vamos esperar a próxima reunião, ai vem um “especialista.” Tudo para manter o controle. Se é autogestão, quem sabe ou não é quem participa sempre, está lá para decidir e executar o que se assume, igualmente entre todos. Mas se um não sabe? Aprende! Ninguém nasceu sabendo! É uma oportunidade de aprender, e nunca é tarde para isso, ou é? Nós, como anarquistas entendemos que não! Aprender é nossa necessidade mais importante, sem ela, nada somos, além de uma massa de manobra, ao sabor do vento dos aproveitadores. Aprender é sair disso! Aprendamos sempre!

Saúde e anarquia!




Powered by Joomla!®. Designed by: home Joomla theme website hosting services Valid XHTML and CSS.

Follow us on Twitter